Quem Somos

O SmartFarmer

 

SmartFarmer – Portal Nacional de Mercados Eletrónicos de Proximidade é uma plataforma que integra, verticalmente, vários SmartFarmers locais, os Mercados Eletrónicos de Proximidade, concebidos como ferramenta de agregação da oferta e da procura, comercialização fácil e transparente no âmbito dos Circuitos Curtos Agroalimentares.

 

O SmartFarmer é i) uma iniciativa que facilita o acesso aos mercados por parte dos pequenos produtores agrícolas; ii) um instrumento de articulação entre oferta e procura que inclui as organizações sociais e famílias carenciadas; e iii) um mecanismo económico potenciador da geração de rendimento e emprego nas comunidades locais.

 

Neste portal o pequeno produtor agrícola pode vender a sua produção sem preocupações de procura de mercado, com a faturação, entregas, etc. O portal permite juntar os seus produtos à de outros de modo a dar resposta a uma procura em quantidade elevada à qual individualmente não conseguiria dar resposta. Oferece ao consumidor (seja ele individual ou coletivo) um conjunto de produtos frescos, de produção local a preços muito interessantes na medida em que os compra diretamente ao produtor.

 

O portal engloba vários Mercados Eletrónicos de Proximidade, regionais, organizados numa lógica de “Circuitos Curtos de Proximidade”.

Abordagem da Oikos aos Circuitos Curtos de Proximidade

A Oikos propõe uma abordagem que, embora priorizando a proximidade física e a “aliança” direta entre produtores e consumidores, é mais próxima de um conceito de “espacialidade alargada”. Na nossa visão, importa criar condições de apoio aos produtores locais, através da construção de uma “parceria” baseada na traceabilidade do local de origem e dos modos de produção e na partilha de laços afetivos, afinidades culturais, valores éticos e estéticos.

 

Para a Oikos, os circuitos curtos não são um simples mecanismo de comercialização de produtos agroalimentares, são um instrumento de partilha de valores e de coesão social e territorial.

 

Na abordagem da Oikos, cabe a promoção de produtos de comércio justo, que não entrando em competição com a produção nacional, são o fruto do trabalho da agricultura familiar e camponesa em países em desenvolvimento, alguns dos quais, bem conhecidos das nossas comunidades de imigrantes. O comércio justo e solidário torna-se assim uma ferramenta de diálogo intercultural, de promoção de justiça social e de criação de coesão social entre cidadãos nacionais e comunidades estrangeiras residentes em Portugal. Do mesmo modo, cabe no conceito de “espacialidade alargada” a promoção de ligação aos mercados da saudade (mercados externos), permitindo o reforço e cultivo de laços afetivos entre regiões de origem (raízes) e uma diáspora portuguesa em constante crescimento.

 

A Oikos – Cooperação e Desenvolvimento

 

A Oikos – Cooperação e Desenvolvimento é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento portuguesa, voltada para o Mundo. Por isso trabalhamos com as comunidades e regiões de países mais pobres, independentemente da sua localização geográfica.

 

Fundada em 23 de fevereiro de 1988, em Portugal, a Oikos – Cooperação e Desenvolvimento é uma associação sem fins lucrativos, reconhecida internacionalmente como Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD/INGO).

 

Trabalhamos com as comunidades de regiões e países mais pobres e vulneráveis, independentemente da sua origem étnica, língua, religião ou geografia.

 

Acreditamos, acima de tudo, num mundo sem pobreza e injustiça onde o desenvolvimento humano seja equitativo e sustentável à escala local e global.

 

Desde a Emergência ao Desenvolvimento, passando pela Educação, Mobilização Social e Influência Pública, o trabalho da Oikos estende-se atualmente Portugal, África e América Latina. Desde a fundação há 25 anos, a Oikos já trabalhou nos 5 continentes, em concreto: Angola, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Guiné-Bissau, Haiti, Indonésia, Panamá, Uruguai e Timor-Leste, onde entre outras áreas temáticas desenvolveu o seu capital de conhecimento e experiência que lhe permitiu idealizar, desenvolver e gerir o SmartFarmer em Portugal.

 

Saiba mais em www.oikos.pt

 


Fundação Vodafone

 

O compromisso da Vodafone com a comunidade onde opera estende-se muito além dos produtos e serviços que disponibiliza, e a Fundação Vodafone Portugal está no centro da visão da Empresa de um mundo mais sustentável. A Fundação Vodafone Portugal é considerada um elemento estratégico na implementação do Programa de Responsabilidade Social da Empresa e tem contribuído para a diferenciação positiva da imagem e reputação da Vodafone Portugal.

 

Criada em Abril de 2001, a Fundação Vodafone Portugal é uma entidade sem fins lucrativos, com fundos próprios, constituída com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento da Sociedade de Informação, combater a info-exclusão e disseminar as tecnologias de comunicações móveis. Ao longo dos seus 15 anos de atividade, a Fundação Vodafone Portugal apoiou dezenas de programas em áreas como a Saúde, Educação, Segurança, Ambiente e mais recentemente a Agricultura, operando, assim, como um instrumento fundamental na estratégia de Responsabilidade Social da Vodafone Portugal. 

 

SmartFarmer é o primeira iniciativa a ser lançado na área da Agricultura, é um projeto inovador que ao longo do último ano foi desenvolvido em parceria entre a Fundação Vodafone Portugal e a Oikos com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento do nosso espaço rural e da própria economia portuguesa.

 

O papel da Fundação Vodafone nos programas que apoia e promove, mais do que garantir o contributo financeiro, passa pelo acompanhamento a nível de planeamento, desenvolvimento tecnológico e divulgação, garantindo a sua eficácia e o seu sucesso, sempre em estreita articulação com os Parceiros. Foi o caso da plataforma SmartFarmer.

 


Vieira de Almeida & Associados – Sociedade de Advogados, RL

 

A Vieira de Almeida & Associados, RL (“VdA”) é uma firma de advogados que aposta na excelência em diversos níveis e que orienta o seu trabalho pelos valores da qualidade, do espírito de equipa, do foco no cliente, da independência e da inovação.

 

Se a VdA tem como patamar a excelência, a comunidade em que se insere é a sua base, o que justifica o genuíno empenho colocado no trabalho desenvolvido ao abrigo do seu Programa de Responsabilidade Social Corporativa. Com este trabalho reafirma, diariamente, a vontade de ser uma firma capaz de endereçar problemas societais atuais e relevantes e de ser catalisadora de mudança positiva na comunidade.

 

A VdA acredita que este tipo de mudança exige trabalho em rede,  pelo que colabora ativamente com diversas entidades da economia social, prestando serviços de assessoria jurídica pro bono, promovendo sessões de formação e apoiando, por diversas formas, o fortalecimento e o desenvolvimento de projetos relevantes de inovação social e de empreendedorismo social.

 

No âmbito da criação de um Portal Nacional dos Mercados Eletrónicos de Proximidade (o SmartFarmer), a VdA colaborou ativamente com vista à adoção de legislação que tornasse possível esta realidade e trabalha, atualmente, com a Oikos na preparação de toda a documentação jurídica relevante e na análise de todas as questões legais que se suscitam com a criação desta plataforma, por forma a garantir que o funcionamento da mesma se conforma com toda a legislação aplicável.