Notícias

O Carnaval tradicional à mesa

Celebrado nos três dias antes da Quaresma, o Carnaval quebra um longo período de silêncio e fastio de Inverno. Já diz o povo que no “Entrudo come-se tudo” – se assim o é, porque é que o foco está nos enchidos?

O Carnaval tradicional à mesa

São famosos os ‘caretos’ de Trás-Os-Montes por espantar os espíritos, e convivas, durante as festividades carnavalescas, declaradas mesmo Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2019.

Este fôlego nas ruas, para aquecer e animar a alma, expandia-se também aos estômagos: queriam-se pratos aconchegantes e fortes, tal como a feijoada, enriquecida com o melhor fumeiro da região em questão.

O Carnaval tradicional no Sabugal

Para além das já conhecidas morcela e farinheira, destaca-se o Bucho Raiano do Sabugal, com toda a excelência que o fumeiro tradicional nos habituou.

“É feito com bocados de carne de porco, que ficou agarrada aos ossos da cabeça, orelha e rabo, condimentada com colorau e guardada em vinha de alho antes de se rechear a bexiga do animal.”, escreve Ricardo Cordeiro, do All About Portugal. Aproveita-se tudo, na boa tradição do “primo” bucho transmontano.

Cozido em fervura lenta, e acompanhado da batata e dos grelos, é o melhor aconchego e celebração para estes dias frios e vagarosos.

Delicie-se em sua casa, especialmente este ano, com o fumeiro tradicional do Sabugal dos nossos produtores, a Salsicharia Alves e a Salsicharia Rebolosa, disponível aqui.

16 de Fevereiro de 2021

Back to list