Histórias

Esquerdino: Vinho para canhotos

Há tinto, branco e rosé. Pode ser bebido por todos, mas é recomendado para canhotos.

Trata-se, obviamente, de uma engraçada «jogada» de marketing embora, na verdade, exista uma justificação para a observação que se pode ler na base do rótulo (o primeiro vinho para canhotos).

São vinhos produzidos na Quinta do Canhoto e por isso ganharam o nome (marca) ‘Esquerdino’. No contra-rótulo sugere-se que seja servido com a mão esquerda e a imagem do rótulo apresenta sinais dos cinco dedos de uma mão…esquerda. O tinto é das castas Touriga Nacional, Syrah e Alicante Bouchet. Segundo o enólogo Jorge Páscoa, este vinho é caracterizado por um aroma intenso a frutos de Outono bem maduros, um bom volume suave, persistente, e aquela influência marítima mediterrânea tão especial do Algarve.

Quanto ao Esquerdino branco, este é dominado pela fruta e mineralidade conferidas pelas castas Antão Vaz e pelo clima marítimo mediterrânico. O enólogo Jorge Páscoa descreve este vinho como um vinho atual que no final de boca surpreende pela  harmonia entre o volume e a mineralidade.

Por último, mas não menos interessante, temos o Esquerdino rosé. Este é um vinho elegante, frutado e fresco. Segundo o enólogo Jorge Páscoa, este é um vinho Rosé em que a casta Touriga Nacional deixa a sua personalidade vincada em todos os aspetos da prova (cor, aroma e sabor) e que em conjunto com a influência marítima mediterrânica, criam um vinho Rosé único e distinto dos restantes.

Quinta do Canhoto

A Quinta do Canhoto em Albufeira encontra-se situada numa paisagem idílica, entre o mar e o barrocal algarvio. É aqui, onde as vinhas têm vista para o mar, que as uvas são transformadas em vinho, o Esquerdino. A Quinta pertence à família desde os anos 50, mas foi em 2009 que o negócio familiar reformulou a sua estratégia e criou um novo projeto totalmente dedicado às vinhas, ao vinho e ao enoturismo.

Deixe-se surpreender por estes vinhos regionais do Algarve

Se é canhoto, ou não, e ficou curioso com estes vinhos em plena harmonia com a região a que pertencem, apoie a produção nacional deste setor e conheça a nossa oferta aqui .

 

 

 

 

Adaptado de Jornal dos Sabores