Histórias, Notícias

Cabaz solidário “Eu ajudo a Ucrânia, e tu?”

cabaz solidário

Doação de frutas e legumes, essenciais para uma alimentação adequada e para a saúde humana.

Para fazer face à crise humanitária gerada pelo conflito russo-ucraniano, a ONG Oikos – Cooperação e Desenvolvimento, lançou uma iniciativa inovadora em Portugal que leva o nome de Cabaz Solidário ‘Eu Ajudo a Ucrânia’ – Ajudar quem precisa, assistir quem ajuda, apoiar quem produz!

Esta ONG, através do negócio social SmarFarmer, vem agora preencher uma lacuna no sistema de assistência alimentar em Portugal, privilegiando a doação de frutas e legumes, que são essenciais para uma alimentação adequada e para a saúde humana, focando os seus esforços numa verdadeira campanha e estratégia ‘3 em 1’.

E porquê ‘3 em 1’?

Coerente com a ação que há mais de três décadas a Oikos vem realizando nas mais variadas condições de África à América Latina, passando pela Ásia, esta iniciativa humanitária inovadora em Portugal, a doação de um Cabaz Solidário de produtos hortofrutícolas e outros bens alimentares essenciais, tem um triplo impacto social:

Ajuda aos refugiados: Orientado para apoio aos refugiados ucranianos, o projeto não deixará de apoiar refugiados de outras nacionalidades e proveniências que estejam em situação de necessidade.

Assistência às famílias de acolhimento: Muitos dos refugiados ucranianos estão a ser acolhidos em famílias residentes em Portugal (famílias de acolhimento), algumas das quais acabarão por sentir uma pressão adicional sobre os seus recursos, nomeadamente em função da inflação atual e futura (energia e alimentação). Acresce o facto de muitas destas famílias de acolhimento serem de origem ucraniana e não terem elas próprias um rendimento disponível muito elevado.

Apoio a produtores locais: Encurtando a cadeia de valor, o projeto visa pagar um preço justo ao produtor e proporcionar um preço mais acessível ao consumidor (neste caso ao doador). A Oikos, através do SmarFarmer, tem estabelecida uma rede alargada de pequenos e médios produtores em Portugal Continental e procura incentivar a produção sustentável, seja em modo de produção biológica, seja em produção integrada com diminuição ao mínimo da aplicação de fitofármacos.

Para concretizar este objetivo é preciso ajudar a Oikos a chegar mais longe através de um donativo:

https://smartfarmer.pt/produto/cabaz-alimentar-solidario-medio/

Neste momento, alguns de vós, estarão a dizer: “mas porque não doar apenas o que já tenho na despensa ou montar uma campanha de recolha de alimentos nos supermercados?” De facto, essas iniciativas, já existem e são certamente de grande utilidade. Contudo, há uma diferença significativa entre ir ao supermercado comprar um produto que veio do outro lado do mundo para depois o doar, ou comprar a um produtor local para consumir ou oferecer numa comunidade próxima (circuitos curtos). Essa diferença gera um benefício económico local e diminui os custos económicos e ambientais associados às cadeias longas de distribuição.

Para além disso, apesar de Portugal ter uma longa tradição de ajuda alimentar, através de diversas instituições sociais de reconhecido mérito, todos os envolvidos nestas ações reconhecem que é muito mais difícil conseguir a doação de frescos do que de produtos processados e ultracongelados. Frequentemente, os únicos produtos hortofrutícolas disponíveis para doação são ultracongelados, com custos de refrigeração e armazenagem acrescidos; os produtos altamente processados, são uma ameaça à saúde nutricional.

A Oikos, através do SmarFarmer, vem agora preencher uma lacuna no sistema de assistência alimentar em Portugal privilegiando a doação de frutas e legumes, que são essenciais para uma alimentação adequada e para a saúde humana.

Esta iniciativa começará a funcionar durante o mês de abril, na Região Metropolitana de Lisboa (Margem Norte), precisamente a região onde os produtos hortofrutícolas são mais caros. Porém, se a Oikos conseguir donativos monetários suficientes, irá alargar o projeto a outras regiões do país, aproveitando a rede de parceiros e produtores agroalimentares do SmartFarmer.

Ajude a Oikos a chegar mais longe através do seu donativo: https://smartfarmer.pt/produto/cabaz-alimentar-solidario-medio/

Finalmente, e porque muitos dos nossos concidadãos também estão a enfrentar enormes dificuldades para conseguir uma alimentação adequada, fruto dos baixos rendimentos e do crescimento da inflação, assim que possível, pretendemos alargar esta iniciativa a famílias portuguesas carenciadas.

A guerra na Ucrânia está a provocar perda de vidas humanas, destruição de infraestruturas e um fluxo de refugiados na Europa como não se via desde a II Guerra Mundial. Contudo, desta vez, a guerra não afeta apenas os outros, lá nos confins distantes. Entra nos nossos telejornais, mas também na casa de muitas famílias e instituições portuguesas que se disponibilizaram a acolher refugiados ucranianos nas suas casas ou nas suas comunidades. De algum modo, afeta-nos a todos, mais que não seja, moral e economicamente. Moralmente, porque é impossível ficarmos insensíveis ao sofrimento que, só quem já viveu os horrores da Guerra, pode antecipar. Economicamente, porque todos sentimos o efeito da subida de preço dos alimentos e da energia (combustíveis, gás, eletricidade).

De acordo com um cálculo efetuado pela DECO, um cabaz de bens alimentares essenciais, que custava em 23 de fevereiro de 2022 cerca de 183 €, pouco mais de um mês depois custava 193€, uma subida de 10 €!

Também quem produz, especialmente no setor primário, está a ser altamente penalizado, quer pelos custos de energia, quer – no caso da agricultura – pelo duplo impacto da seca e do aumento dos custos de produção.

Esta guerra veio expor duas evidências. A primeira, tal como a pandemia já tinha demonstrado, que a Europa – e também Portugal – são demasiado dependentes da produção de noutras latitudes. Neste caso, é particularmente relevante a dependência energética, e a dependência dos cereais e fertilizantes da Ucrânia e da Rússia. A segunda, como sucedeu durante os períodos de confinamento, é a perceção acrescida do valor económico e social da produção nacional, particularmente no que diz respeito à agricultura local.

Junte-se a nós e ajude quem ajuda e quem produz!
Cada cabaz, com todos os custos de logística e entrega, custa 20 €. Quem puder contribuir com o valor de um cabaz não deixe de o fazer, quem puder contribuir com mais de 20 €, está a ajudar a Oikos a aumentar o número de beneficiários.  Cada um de nós pode divulgar junto das suas redes familiares, profissionais e de amigos esta iniciativa, contribuindo para um efeito multiplicador tão necessário como urgente. Os donativos podem ser efetuados através do site de donativos da Oikos ou, diretamente, no portal de comércio eletrónico do Smartfarmer.